Guia de boas práticas para avaliação de efetividade de medidas de mitigação dos impactos sobre a fauna em rodovias

Autores

olaLarissa Oliveira Gonçalves, Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz; olaThales Andrés Carra, Companhia Ambiental do Estado de São Paulo; olaFernanda Abra, Centro de Conservação e Sustentabilidade do Smithsonian; olaJuliana Moreno Pina, Companhia Ambiental do Estado de São Paulo; olaVanessa Suzana Cavaglieri, Companhia Ambiental do Estado de São Paulo; olaAna Luisa Tondin Mengardo, Companhia Ambiental do Estado de São Paulo; olaCamilo Fragoso Giorgi, Companhia Ambiental do Estado de São Paulo; olaLuna Barreto Bernstein, Companhia Ambiental do Estado de São Paulo; olaRenata Ramos Mendonça, Companhia Ambiental do Estado de São Paulo; olaKatia Maria P. M. de Barros Ferraz, Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz

Palavras-chave:

Acidentes de trânsito - Mitigação, Animais silvestres - Conservação, Fauna, Rodovias, Tráfego rodoviário, Veículos

Sinopse

Este documento apresenta orientações para a avaliação de efetividade de medidas de mitigação para redução de colisões entre veículos e fauna e manutenção e recuperação da conectividade da paisagem em rodovias. Ele foi baseado em manuais internacionais, fóruns de discussão multisetoriais e na literatura científi ca da área de Ecologia de Rodovias. Além das orientações apresentadas, esse guia traz exemplos e recomendações de cada item orientativo para o contexto de rodovias em operação. Ainda não há, no Brasil, um guia de boas práticas que possa auxiliar o planejamento desse tipo de avaliação em rodovias. Esse guia foi elaborado como parte de um projeto de pós-doutorado, fi nanciado pelo Programa USP Sustentabilidade da Superintendência de Gestão Ambiental da Universidade de São Paulo. Ele teve a colaboração de técnicos da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo e tem como objetivo servir de subsídio para elaboração de planos de avaliação de efetividade de medidas de mitigação em rodovias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Larissa Oliveira Gonçalves, Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz

Bióloga, mestra e doutora em Ecologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). É pesquisadora vinculada ao Programa USP Sustentabilidade (USPsusten) da Superintendência de Gestão Ambiental da Universidade de São Paulo e ao Laboratório de Ecologia, Manejo e Conservação de Fauna Silvestre do Departamento de Ciências Florestais da Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” da Universidade de São Paulo (ESALQ/USP). É colaboradora do Núcleo de Ecologia de Rodovias e Ferrovias da UFRGS. Trabalha com avaliação dos impactos causados pelas infraestruturas lineares sobre a fauna e as formas de mitigá-los, bem como a organização de workshops multissetoriais e transdisciplinares para elaboração de protocolos metodológicos e analíticos que subsidiem políticas públicas.

Thales Andrés Carra, Companhia Ambiental do Estado de São Paulo

Engenheiro Ambiental e Mestre em Geologia, ambos pela Universidade Estadual Paulista - Unesp. É analista ambiental da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo - Cetesb, atuando com Avaliação de Impacto Ambiental e com Gestão Corporativa.

Fernanda Abra, Centro de Conservação e Sustentabilidade do Smithsonian

Bióloga, doutora em Ecologia Aplicada pela Universidade de São Paulo e atualmente é pesquisadora pós doutoral do Centro de Conservação e Sustentabilidade do Smithsonian (Washington DC, Estados Unidos). É sócia-fundadora da ViaFAUNA, pesquisadora principal no Projeto Reconecta na Amazônia e coordena as ações de impactos de transportes dos Planos de Ação Nacional do ICMBio de Canídeos e Ungulados ameaçados de extinção. Possui interesse em padrões espaço-temporais de colisões de fauna em rodovias e ferrovias, extensões destes impactos na conservação de mamíferos e segurança do tráfego, bem como implementação e efetividade de medidas de mitigação.

Juliana Moreno Pina, Companhia Ambiental do Estado de São Paulo

Bióloga pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, doutora em Biodiversidade Vegetal e Meio Ambiente pelo Instituto de Botânica de São Paulo. Está como bióloga da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo – CETESB, trabalhando no Setor de Aprimoramento de Práticas do Licenciamento com o licenciamento de empreendimentos por meio da avaliação de impacto ambiental.

Vanessa Suzana Cavaglieri, Companhia Ambiental do Estado de São Paulo

Engenheira Florestal pela Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (ESALQ/USP). Desde 2011, atua na Companhia Ambiental do Estado de São Paulo – CETESB com licenciamento ambiental de empreendimentos rodoviários, principalmente nos impactos referentes ao meio biótico: fauna e fl ora. Realiza o acompanhamento da implantação e operação de obras rodoviárias no estado de São Paulo, com foco nas questões referentes as medidas mitigadoras aos impactos sobre a vegetação e a fauna.

Ana Luisa Tondin Mengardo, Companhia Ambiental do Estado de São Paulo

Bióloga e mestre em Ecologia pela Universidade de São Paulo. Está como bióloga da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo – CETESB, trabalhando no Setor de Licenciamento de Empreendimentos de Transporte Rodoviário.

Camilo Fragoso Giorgi, Companhia Ambiental do Estado de São Paulo

Engenheiro Ambiental pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo. Está como analista ambiental da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo – CETESB, trabalhando na Divisão de Licenciamento de Empreendimentos de Transportes.

Luna Barreto Bernstein, Companhia Ambiental do Estado de São Paulo

Bióloga pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e especialista em Análise Ambiental e Gestão de Território. Está como bióloga da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo – CETESB, trabalhando no Setor de Licenciamento de Empreendimentos de Transporte Não-Rodoviários.

Renata Ramos Mendonça, Companhia Ambiental do Estado de São Paulo

Bióloga pelo Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo e mestre em Geografi a Humana pela Faculdade de Filosofi a Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo. Trabalhou no Projeto de Recuperação da Serra do Mar em Cubatão, SP, na equipe de coordenação do Programa Estadual para Conservação da Biodiversidade/PROBIO-SP da Secretaria do Meio Ambiente – SMA, em projetos dedesenvolvimento de políticas públicas para conservação da biodiversidade, no Departamento Estadual de Proteção aos Recursos Naturais/DEPRN, atuando no licenciamento sobre as questões fl orestais. Atualmente é assessora da Diretoria de Avaliação de Impacto Ambiental da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo – CETESB, atuando no licenciamento ambiental, em especial nas questões florestais.

Katia Maria P. M. de Barros Ferraz, Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz

Bióloga pela Universidade Estadual Paulista, mestre em Psicologia Experimental pela Universidade de São Paulo e doutora em Ecologia pela Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” da Universidade de São Paulo (ESALQ/USP). É professora e pesquisadora do Departamento de Ciências Florestais da ESALQ/USP e coordena o Laboratório de Ecologia, Manejo e Conservação de Fauna Silvestre (LEMaC). Participa como orientadora dos Programas de Pós-Graduação em Recursos Florestais (PPGRF) e Ecologia Aplicada (PPGI-EA). É membro do Conservation Planning Specialist Group (CPSG Brasil) da IUCN. Trabalha com ecologia animal aplicada, manejo de fauna silvestre, conservação da biodiversidade, coexistência humano-fauna, co-produção e transdisciplinaridade.

Capa

Downloads

Publicado

agosto 24, 2023
COMO CITAR

Licença

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.